Tempo em Setúbal

domingo, 26 de Dezembro de 2010

Morte em Veneza de Thomas Mann por Luchino Visconti


.

ennemme | 1 de Fevereiro de 2008 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 2 utilizadores que não gostaram deste vídeo
"Morte a Venezia" by Luchino Visconti
.
.
countvonfersen | 22 de Novembro de 2008 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 1 utilizadores que não gostaram deste vídeo
This part of "Death in Venice" movie was chosen by somebody else but I also enjoyed it (as I did with this movie a long time ago).
.
.
CanalTCM | 12 de Fevereiro de 2009 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 1 utilizadores que não gostaram deste vídeo
Sigue nuestro blog de 50 PELÍCULAS QUE DEBERÍAS VER ANTES DE MORIR, con piezas nuevas cada semana, recopilación de todas las piezas anteriores y espacio para comentar en http://www.canaltcm.com/50peliculas

.
.
SadeVisconti | 27 de Fevereiro de 2008 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 0 utilizadores que não gostaram deste vídeo
Death in Venice de Luchino Visconti 1971...

La transformacion de von aschenbach...obra maestra jaja: Y ahora el signore puede enamorarse tan pronto como le plazca..

 .
.
europecinema | 29 de Outubro de 2007 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 1 utilizadores que não gostaram deste vídeo
01LV

Making of "Death in Venice" (1971) Directed by Luchino Visconti
..
cenjor2007 | 2 de Julho de 2007 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 5 utilizadores que não gostaram deste vídeo
Video Editing by Jorge Monteiro during a CENJOR Workshop, School of Journalism, Lisbon, July 2007
.
.
majorarmyguy | 16 de Abril de 2010 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 0 utilizadores que não gostaram deste vídeo 
A video tribute to Björn Andrésen who brought Tadzio to life in Luchino Visconti's 1971 film adaptation of Thomas Mann novella Death in Venice. Björn Johan Andrésen (born 26 January 1955, in Stockholm, Sweden) is a Swedish actor and musician. He is most famous for playing the fourteen-year-old Tadzio in Luchino Visconti's 1971 film adaptation of the Thomas Mann novella Death in Venice. Andrésen had only appeared in one film, En Kärlekshistoria (1970) at the time he was cast in Death in Venice, which gained him international recognition. While the film performed relatively poorly at the box office, Andrésen was noted for his performance as Tadzio, the beautiful young Polish boy with whom the film's older protagonist Gustav von Aschenbach falls in love. Film historian Lawrence J. Quirk commented in his study The Great Romantic Films (1974) that some shots of Andrésen "could be extracted from the frame and hung on the walls of the Louvre or the Vatican". Rumors circulated in America at the time of the film's release as to whether or not Andrésen was homosexual (as the role demanded that he appear to exchange romantic glances with the protagonist and on other occasion be kissed and caressed by another teenage boy). Andrésen emphatically denied these, and later recounted his discomfort at being forced by director Luchino Visconti during filming to visit a gay bar, where he attracted the attention of a number of older men. Eager to dispel the rumors regarding his sexuality and to shed his "pretty boy" image, Andrésen thereafter avoided homosexual roles and parts which he felt would play off of his good looks, and was angry when feminist writer Germaine Greer used a photograph of him on the cover of her book The Beautiful Boy (2003) without first obtaining his personal permission. Although Greer did consult with photographer David Bailey (who owned the copyright for the image) before publishing the book
.
.

.
MYFILMS1 | 6 de Novembro de 2007 | utilizadores que gostaram deste vídeo, 4 utilizadores que não gostaram deste vídeo
This are Part 1 and 2 of an abridged film adaptation featuring the character Tadzio, from Luchino Visconti's "Death In Venice", oft described as the "most beautiful boy" on earth.

Film historian Lawrence J. Quirk once wrote, "Some shots of Björn Andrésen... could be extracted from the frame and hung on the walls of the Louvre or the Vatican." Swedish-born actor Björn Andrésen, who portrayed the sexually ambiguous, adolescent boy, had virtually no dialogue in the classic film. His remarkable androgynous beauty prompted feminist Germaine Greer to use a photograph of Andrésen on the cover of her book The Beautiful Boy (2003).

"Death In Venice" was only his 2nd film; bedeviled by his sudden notoriety and rumours about his sexuality, Andrésen ultimately shunned acting altogether.

The musical score is Gustav Mahler's "Adagietto" from his 5th Symphony.
.
.
Morte em Veneza
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
.


Der Tod in Venedig 1912
A Morte em Veneza (no original em alemão Der Tod in Venedig) é uma novela escrita por Thomas Mann e publicada pela primeira vez em 1912.
.
Em A Morte em Veneza, Thomas Mann apresenta uma escrita complexa e profunda, onde quase cada parágrafo pode ter várias leituras. Em contraponto, o enredo é praticamente inexistente: um homem de meia-idade viaja até Veneza, apaixona-se platonicamente por um jovem rapaz polaco extremamente atraente e morre sem sequer ter trocado uma palavra com ele.
.
Se, a uma primeira leitura, a homossexualidade se torna evidente em A Morte em Veneza, conforme se debruça na narrativa, essa questão mostra-se secundária à análise da obra. Não foi esta a preocupação central do autor, visto que nem sequer houve contato físico entre as personagens, estando o amor de Aschenbach por Tadzio no âmbito da idealização. A verdadeira atração de Gustav mostra-se ser pela beleza e perfeição do menino, o que fica evidente para o leitor, dentre outros motivos, na medida em que Tadzio é apresentado como “o belo”. 
.
.Rosenfeld (1994, p. 183) declara que “Aschenbach vê no jovem Tadzio o reflexo temporal da beleza eterna, do ideal sempre perseguido e de tal modo irresistível na sua encarnação que se acha moralmente desarmado diante da imagem perfeita”. Logo, a imagem de Tadzio seria uma captura da beleza, que a arte se encarrega por eternizar. Segundo o mesmo autor, o amor de Aschenbach por Tadzio vai se dar como uma paixão narcisista, em que o escritor ama na beleza do menino a sua própria imagem, a própria meta espiritual, o sonho da beleza. Sonho este que, ironicamente, irá lançá-lo às profundezas da dissolução. Por fim, confirmando as hipóteses já defendidas pelos autores acima citados, Rodrigues (s.d.), em seu artigo O erotismo e a estética em A Morte em Veneza, defende que Aschenbach busca na arte a forma física e a perfeição que gostaria de ter.
.
De A Morte em Veneza: “Ele era mais bonito do que as palavras podiam exprimir, e Aschenbach (o homem de meia-idade) sentiu dolorosamente, como tantas vezes antes, que a linguagem pode apenas louvar, mas não reproduzir, a beleza que toca os sentidos. (...) Tadzio (o rapaz polaco) sorriu; (...) E recostando-se, com os braços caídos, transbordando de emoção, tremendo repetidamente, segredou a formulação tradicional do desejo - impossível, absurda, abjecta, idiota mas sagrada, e mesmo neste caso honrada: "Amo-te!"

Referências bibliográficas

Filme

Morte em Veneza foi transposto para o cinema por Luchino Visconti, numa produção franco-italiana de 1971.
.
Esta página foi modificada pela última vez às 19h56min de 3 de agosto de 2010.
.

*****
.

Morte em Veneza (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
^.
Morte a Venezia
Morte em Veneza (PT/BR)
 Itália /  França
1971 •  cor •  130 min 
Produção
Direção drama
Roteiro Luchino Visconti / Nicola Badalucco
Elenco original Dirk Bogarde
Marisa Berenson
Silvana Mangano
Romolo Valli
Género drama
Idioma original inglês / italiano / polonês / francês

IMDb: (inglês) (português)
Projeto CinemaPortal Cinema
Morte a Venezia, no original em italiano, e Mort à Venise, em francês, (br / pt: Morte em Veneza) é um filme ítalo-francês de 1971, do gênero drama, dirigido por Luchino Visconti e com roteiro baseado no livro homónimo de Thomas Mann.

Índice

 

Sinopse

O compositor Gustave Aschenbach viaja à Veneza para repousar após um período de stress artístico e pessoal. Lá ele desenvolve uma atração perturbadora pela beleza efébica de Tadzio, um adolescente púbere em férias com a família pertencente à nobreza polonesa.

Elenco

Principais prêmios e indicações

Crystal video.png A Wikipédia possui o:


Portal Cinema
Oscar 1972 (EUA)
  • Indicado na categoria de melhor figurino.

BAFTA 1972 (Reino Unido)
  • Venceu nas categorias de melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor figurino e melhor trilha sonora.
  • Indicado nas categorias de melhor ator (Dirk Bogarde), melhor direção e melhor filme.

Prêmio Bodil 1972 (Dinamarca)
  • Venceu na categoria de melhor filme europeu.

Festival de Cannes 1971 (França)
  • Recebeu o prêmio do 25º aniversário do festival.
  • Indicado à Palma de Ouro na categoria de melhor filme.
  • Venceu na categoria de melhor diretor.

Curiosidades

No filme, Aschenbach é um compositor, e no livro o personagem é um escritor.

Ligações externas


 http://www.espacoacademico.com.br/022/22csanches.htm
.
.

Sem comentários:

Ilusionismo Quadrilátero

ILUSIONISMO
.

* Victor Nogueira .
.
Ele há um tempo p’ra tudo na vida
Cantando hora, minuto, segundo;
Por isso sempre existe uma saída
Enquanto nós estivermos neste mundo.
.
Há um tempo para não fenecer
Há mar, sol, luar e aves com astros
Há uma hora p'ra amar ou morrer
E tempo para não se ficar de rastos.
.
P'ra isso e' preciso sabedoria
Em busca dum bom momento, oportuno,
Com ar, bom vinho, pão e cantoria,
Sem se confundir a nuvem com Juno.
.
1991.08.11 - SETUBAL